joomix

Mosquitos e Pernilongos

Os Mosquitos e pernilongos são termos gerais para designar diversos insetos da subordem Nematocera, normalmente dando ênfase para a família Culicidae.

Por constituirem uma nomenclatura vulgar, isso é, não tendo as regras da Nomenclatura científica, abarcam diversos taxons como os Mosquito-palha e mosquito-pólvora.

As fêmeas são também conhecidas como melgas ou tropeteiros, designações de carácter popular ou regional.

Como os outros membros da ordem Diptera, os mosquitos têm um par de asas e um par de halteres, que são modificações das asas posteriores usadas como órgãos de equilíbrio. Nos chamados mosquitos a probóscide (tromba) está adaptada para a sucção de líquidos como néctar, seiva ou sangue.

Em geral, apresentam dimorfismo sexual acentuado: os machos apresentam antenas plumosas (como pequenas árvores de natal), e as fêmeas apresentam antenas pilosas e são muito mais corpulentas; em quase todas as espécies elas alimentam-se de sangue de vertebrados (incluindo o homem) para maturar seus ovários antes de pôr os ovos.

O tamanho varia, mas é raramente maior que 15 mm. O peso dos mosquitos é apenas de 2 a 2,5 miligramas. Eles conseguem voar de 1,5 a 2,5 km/h. Os mosquitos existem há 170 milhões de anos (Jurássico médio).

 Características:

- Aedes aegypti ( Mosquito da dengue, Pernilongo-rajado )

Originário da África, este mosquito pica preferencialmente ao amanhecer e no crepúsculo. Janeiro e fevereiro são os meses de maior incidência. Para depositar seus ovos, prefere locais que contenham água limpa e parada. É de grande importância médica por ser vetor da dengue e da febre-amarela.

Simulídeos ( Borrachudos )

Os insetos do gênero Simulium são encontrados no território brasileiro nos estados de Mato Grosso, Minas Gerais, Bahia, Espírito Santo, Rio de Janeiro, São Paulo, Paraná, Santa Catarina, Rio Grande do Sul, tanto no interior como no litoral (Neves, 1991). Conhecidos como "borrachudos" ou "piuns são insetos holometábolos, de tamanho relativamente pequeno, de cor geralmente frisado à negro ou tons castanhos amarelos.

Anopheles (mosquito-prego, mosquito da malária)

Apresenta asas cobertas por escamas de cores claras e escuras que lhes dão um aspecto manchado, e seu corpo mede menos de 1 cm de envergadura. Têm hábitos crepusculares e noturnos e preferem lugares quentes e úmidos. Reproduz-se em áreas extensas de água, como represas, lagos, lagoas, remansos de rios, preferindo águas profundas, límpidas, pobres de matéria orgânica. Na época das chuvas, forma novos criadouros nos alagadiços, escavações e depressões de terreno. É o agente transmissor da malária.

- Phlebotomus Pappatasi (mosquito-palha, birigui, cangalha) 

São insetos, pequenos, corcundas e com as asas, estreitas e de forma lanceolada, sempre levantadas quando estão pousados.

 Medidas Preventivas:

  • Não manter água parada;
  • Esvaziar e escovar as paredes internas de recipientes que acumulam água periodicamente;
  • Manter totalmente fechadas cisternas, caixas d'água e reservatórios de água provisórios, tais como tambores e barris;
  • Furar pneus e guardá-los em locais protegidos das chuvas;
  • Guardas latas e garrafas emborcadas para não reter água da chuva;
  • Limpar, periodicamente, calhas de telhados, marquises e rebaixos de banheiros e cozinhas, não permitindo o acúmulo de água;
  • Utilizar ralos protetores e jogar, quinzenalmente, desinfetante nos ralos externos e internos;
  • Drenar terrenos onde ocorra formação de poças;
  • Não acumular entulho ou lixo;
  • Encher com areia ou pó de pedra poços desativados ou depressões de terreno, bem como pratos de vasos de plantas;
  • Manter fossas sépticas em perfeito estado de conservação e funcionamento;
  • Colocar peixes barrigudinhos em charcos, lagos ou água que não possa ser drenada;
  • Manter desobstruídas valas, valetas, margens de córregos e riachos;
  • Manter permanentemente secos subsolos e garagens;
  • Evitar o cultivo de plantas aquáticas.